Contato: ernestosaothiago@hotmail.com

Contato: ernestosaothiago@hotmail.com

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Deu no Ricardinho Machado: Navios... ao Leste


Colunista Ricardinho Machado, do Guia Floripa, é um grande parceiro na luta pelo desenvolvimento náutico da capital catarinense. 

A seguir, duas notas sobre o tema em sua coluna (02/07/2015):

Morrendo na praia
O catarinense Vinícius Lummertz, presidente da Santur, em palestra da LIDE, disse que Santa Catarina precisa trazer turistas de alta renda. Presidente da entidade, que congrega o PIB do estado, Wilfredo Gomes, fez coro. Mas de que adianta fazer campanha em busca desse segmento turístico se nos falta infraestrutura e quando aparecem projetos de grandes hotéis, marinas e equipamentos de entretenimento, bate na trave de órgãos ambientais ou de grupos considerados contras. Floripa, por exemplo, perde pra Itajaí e Porto Belo no receptivo de navios de cruzeiro. A Ilha Capital ainda não tem uma marina internacional. Enquanto não remover essa ideia de uma ilha de costas pro mar vamos continuar a ver navios… passando ao leste.

Sem portal
A Ilha Capital já sofreu vários golpes contra o segmento turístico o que lhe qualificaria como uma economia sem chaminé. Perdemos hotéis nas décadas de 70 e 80. E em pleno século 21 deixamos de receber o que poderia ser o Portal do Mar em plena Avenida Beira-mar Norte. Por alguns metros de aterro o projeto do hotel marina na Ponta do Coral foi literalmente enterrado.



 

quinta-feira, 2 de julho de 2015

É por isto que não desistimos de lutar!

Recebi na tarde de hoje o vídeo abaixo. Foi-me gentilmente enviado pelo empresário Márcio Schaefer, da Schaefer Yachts, pelo Whatsapp e resume muito daquilo pelo que, cada um a seu modo, lutamos diariamente, incansavelmente.

Não deixe de assistir:




Polêmica! ICMBio pode perder poderes para o MTur


O presidente da Fundação SOS Mata Atlântica, Pedro Passos, apresentou ao ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, nesta quarta-feira (1º) uma proposta de mudança no modelo de gestão das áreas turísticas dos parques nacionais. A ideia, proposta pela organização, é que o Ministério do Turismo assuma a gestão dessas áreas. A reunião foi realizada na sede do Ministério do Turismo, em Brasília (DF), e contou com a presença do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, do conselheiro do Ministério das Relações Exteriores, Pedro da Cunha e Menezes, e de membros da organização não-governamental.

Leia mais: 


quarta-feira, 1 de julho de 2015

Hotel na Ponta do Coral tem apoio também em São José


Na última segunda feira, 29/06, a CSA – Câmara Socioambiental da AEMFLO e CDL de São José realizou o evento "Um dia para falar do mar de São José/SC", com presença das coordenações do Projeto Tamar,  da certificação Bandeira Azul, do GT Náutico de SC, da Acatmar, de secretários municipais, entre outros convidados.

Comparci na companhia do empresário Dilvo Tirloni, suplente de vereador em Florianópolis, articulista destacado, ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis - ACIF e atual Conselheiro da centenária entidade. 

Tive oportunidade de manifestar que há alguns anos realizei visita técnica ao Centro Histórico de São José, propondo a implantação de um moderno píer no local, em atendimento ao transporte aquaviário de passageiros, ao turismo náutico, à navegação de esporte recreio e à pesca artesanal, restabelecendo a ancestral relação dos josefenses com o mar e o avistamento da paisagem náutica. Em reaposta, a Fundação Municipal de Cultura e Turismo de São José noticiou que este trabalho inicial foi adiante e que, para breve, haverá chamada pública de projetos, com apoio da Acatmar.

Referi sobre outra visita técnica, esta a Governadpr Celso Ramos, também a alguns anos, em que levei representante da Bandeira Azul à Prefeitura para avaliar a possibilidade de certificar a Praia de Palmas. A notícia foi de que a idéia evolui, inclusive com ida de representação municipal a evento da Bandeira Azul no Nordeste.


Em dado momento, questionados sobre os entraves no licenciamento do complexo turístico na Ponta do Coral, eu e Dilvo Tirloni demos pronta resposta.

Dilvo usou a expressão "nosso projeto e explicou: "Não é mais da Hantei, é NOSSO, da cidade. E queremos o projeto original, nem que tenha que esperar mudar o prefeito!". Foi aplaudido.

Pontuei que a região deve se unir em torno de projetos turísticos estratégicos como o da Ponta do Coral, pois os potenciais investidores de fora não sabem onde termina Florianópolis e começa São José, por exemplo, de forma que a percepção de insegurança jurídica e má-vontade política afeta a todos os municípios conurbados.

Anotei que a poderosa onda positiva de prosperidade socioeconômica e de incremento da autoestima comunitária -  gerada por um empreendimento deste elevado quilate - propagar-se-ia por ambas as baías, favorecendo toda a orla.

Ficou evidente, pela favorável reação do público presente, que também em São José o empreendimento projetado para a Ponta do Coral conta com majoritário e esclarecido apoio.

Levantei também a questão dos terrenos de marinha como grande entrave ao planejamento e desenvolvimento em âmbito municipal, problema cuja solução passa pela aprovação da PEC 53/2007 do Senado, que determina a transferência da titularidade destas áreas aos autuais ocupantes e das desocupadas aos respectivos municípios.

Foi também muito elogiado pelos presentes o mundialmente recordista projeto ReÓleo, da Acif, de viés ambiental mas, sobretudo, educacional, que colocou Florianópolis no Guiness Book como a cidade que mais coletou óleo de cozinha usado no mundo.

A iniciativa da Acatmar de encabeçar a campanha pela atualização da carta náutica da região após batimetria, antigopleito  da Capitania dos Portos, igualmente foi bem recebida.

A união de esforços entre o Projeto Tamar e a Prefeitura de São José ganhou merecidos aplausos com a notícia de que oleiros locais poderão criar réplicas em cerâmica de tartarugas e comercializar através do Projeto Tamar.


Nova ponte da Barra prometida para janeiro de 2016


A Regional Lagoa da Conceição da ACIF realizou visita técnica às obras da nova ponte na Fortaleza da Barra da Lagoa e enviou fotos e relatório ao blog:

A ACIF, através do seu Grupo de Trabalho Ponte Barra da Lagoa, coordenado por Gabriel Mazzolli Damiani, realizou em 30/06/2015, a visita à obra Ponte Barra da Lagoa. 


A visita contou com a presença dos Engenheiros: Israel de Souza Ferreira - Engenheiro responsável pela obra e Wenceslau Diotallévy - Engenheiro responsável pela fiscalização da obra. 


De acordo com Engenheiro Israel, a 1ª etapa estará liberada em outubro de 2015, sendo assim, inicia-se a 2ª etapa da obra. 


Amanhã, dia 01 de julho, está previsto a concretagem dos 02 vãos da ponte. Previsão para término da obra continua sendo em janeiro de 2016. Até o momento 47% da obra já foi executada. O Grupo de Trabalho Ponte Barra da Lagoa, da ACIF  continuará monitorando a obra com visitas periódicas. A próxima visita será em agosto de 2015.

Saiba mais: 



terça-feira, 30 de junho de 2015

Imposto de amarração faz água na França


Newsletter da EBI - European Boating Industry, informa que a Federação das Indústrias Náuticas da França (FIN) comemora o êxito da campanha "Mer Libre" (Mar Livre), que colheu mais de 26 mil assinaturas contra o imposto de amarração: a ministra francesa Marylise Lebranchu anunciou no início de junho que o governo francês não estaria apoiando o projeto de lei que cria o tributo, proposto na Assembleia Nacional. 


 A decisão vem como um alívio para a comunidade marítima da França, depois de meses de incertezas.

Potencial náutico de SC é notícia na Europa


Na imagem, um dos destaques do projeto original da construtora Hantei para a Ponta fo Coral, em Florianópolis: a marina flutuante para 300 barcos. 

Empreendimentos como este precisam receber todo o apoio possível da sociedade e do Governo, para que Santa Catarina supra o deficit de 500 vagas náuticas da região metropolitana da capital, número estimado pela Acobar, entidade que congrega a indústria náutica no Brasil.

Eis a notícia sobre o potencial náutico catarinense - lazer e indústria - publicada hoje na Europa, que menciona também a Acatmar, entidade associativa empresarial que representa a cadeia produtiva náutica de SC:

European Boating Industry gives a keynote speech at FIMAR seminar in Brazil

On 4 June 2015, Mirna Cieniewicz, Secretary General of European Boating Industry, gave a keynote presentation about the boating industry in Europe at FIMAR, the International Sea Fair for Technology, Innovation and Design, first ever Italian-Brazilian B2B fair which took place in Florianopolis, Santa Catarina State (Brazil).
Leia mais:

http://europeanboatingindustry.eu/newslettercurrent#A_2

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Buzios terá terminal de cruzeiros outorgado pela Antaq


A Marina Porto Veleiro, em Búzios (RJ) é o primeiro terminal de cruzeiros de fundeio do Brasil - operado pela iniciativa privada - a receber a Carta de Outorga da Antaq. Considerados também os públicos, é o segundo a ser outorgado, pois terminal de Porto Belo (SC), foi regularizado primeiro.

Durante quase dois anos participei, como advogado especialista em Direito da Orla e diretor executivo da Brasilcruise (entidade que congrega os terminais de cruzeiros no país), do enorme esforço jurídico, institucional e governamental que culminou na certificação ora obtida.


Eis o convite que chegou hoje:

Prezado Senhor
 
Convidamos V. Sª  para a solenidade de assinatura do CONTRATO de exploração de INSTALAÇÃO PORTUÁRIA  de TURISMO – IPT , entre a SECRETARIA ESPECIAL DOS PORTOS e nossa empresa MARINA PORTO VELEIRO, na próxima 5a. feira, dia 02 de julho, às 15.00hs,  no Gabinete e com a presença do Sr Ministro EDINHO ARAUJO – no Setor Comercial Norte – Quadra IV – Bloco B – Pétala C, Cobertura – CENTRO EMPRESARIAL VARIG.
 
Pela segurança jurídica que resulta para todo o Trade a formalização dos referidos CONTRATOS DE ADESÃO com os PORTOS TURISTICOS é de fundamental importância a participação de todos respaldando as iniciativas da SEP/PR através da objetiva ação do Ministro EDINHO ARAUJO.
 
Com a celebração do referido documento, a MARINA PORTO VELEIRO será o 2º PORTO TURISTICO de ESCALA  da costa brasileira  classificado e homologado como INSTALAÇÃO PORTUÁRIA  de TURISMO – IPT –  habilitado as operações de turismo náutico e ao Receptivo do Navios de Cruzeiros Marítimos.
 
Contamos com sua presença
 
Marina Porto Veleiro de Búzios Empreendimentos Ltda
PORTO VELEIRO BÚZIOS
C.E. Bueno Netto (Cadu Bueno)
Travessa de Santana nº 01 - Ossos
28.950-000 - Armação dos Búzios - RJ - Brasil

Cruzeiros para captar mais argentinos


Pesquisa da FGV para a Clia Brasil revela que, na temporada 2013/2014, dentre os cruzeiristas estrangeiros - que compõem 17,3% dos turistas que realizaram um cruzeiro pelo litoral brasileiro - a grande maioria reside na Argentina, mais precisamente 90,4% dos pesquisados, totalizando quase 103.000 turistas argentinos (perto de 10% do total deles que nos visitam ao longo do ano), o equivalente a cerca de 466 aviões A320 (para 220 passageiros) lotados!

A Embratur vem realizando este ano importantes ações de promoção na Argentina e é fundamental desenvolver estratégias para fomentar, além dos modais aéreo e rodoviário, o modal marítimo entre nossos dois países, divulgando aos argentinos os cruzeiros pela costa brasileira e estimulando pacotes do tipo "fly & cruise", permitindo a estadia dos "hermanos" em cidades brasileiras durante  alguns dias antes ou depois do roteiro marítimo.

Mais uma razão para Florianópolis acelerar as obras do seu novo aeroporto internacional e implantar, o quanto antes, um terminal multiuso para atracação de cruzeiros.

Há projetos de porto turístico sendo desenvolvidos para as praias de Canasvieiras e do Campeche, ambas na Ilha de Santa Catarina, respectivamente nas suas regiões Norte e Leste.

domingo, 28 de junho de 2015

Aeroporto ampliado para atender cruzeiros. Em Guadalupe.


Marinas de classe mundial em meio a águas cristalinas, natureza exuberante, resorts de luxo, campos de golfe. 

Esta é Guadalupe, um departamento ultramarino francês no Caribe, constituído por dois grupos de ilhas: a "ilha de Guadalupe", que é na realidade composta por duas ilhas, Basse-Terre e Grande-Terre, ilhas próximas e um grupo situado bastante mais a norte, constituído por St. Barth, pela metade norte de St. Martin e pelas ilhotas circunvizinhas.


Sua capital é Basse-Terre, sendo que a capital econômica é Pointe-à-Pitre, onde se encontra a maioria do comércio e o porto.


O Caribbean Journal informa que Guadalupe está relatando forte crescimento no setor de cruzeiros.

Pointe-à-Pitre é home-port de três navios da  Costa Cruzeiros e acaba de celebrar 20 anos de forte parceria forte a cruise line italiana.

O porto registrou aumento de 50% no número de passageiros na temporada 2014-2015, atingindo 320 mil visitantes.


Com a adição de quatro novos navios, Guadalupe está prevendo mais de 400 mil passageiros para a temporada 2015-2016.

No interesse deste crescimento como home-port e em resposta aos 144% de aumento em voos charter em 2015 por conta deste incremento, Guadalupe investiu cerca de US$ 11,2 milhões na construção de um terminal de passageiros dedicado aos cruzeiros marítimos.


"Nosso 'savoir-faire' como home-port é bem conhecido no Caribe", disse Olivier Michel, diretor de cruzeiros do Conselho de Turismo das Ilhas Guadalupe. 

"É o resultado da estratégia conjunta e dos esforços combinados das Autoridades Portuárias Guadalupe, do Aeroporto Internacional de Guadalupe e do Conselho de Turismo das Ilhas Guadalupe, que definitivamente trabalham em equipe em todos os níveis", esclareceu o diretor.





Ponta do Coral: Exemplo de resiliência empreendedora!


Dia a dia cresce o movimento na cidade para que a Hantei não só não desista de empreender seu complexo multiuso de lazer na Ponta do Coral como também regate O PROJETO ORIGINAL (imagem)!

Semana passada recebi longa missiva, histórica, repleta de fatos, argumentos e documentos que demonstram a insana e ideológica perseguição que o epreendimento vem sofrendo, com reforços de natureza político-partidária e de concorrência desleal também.

Uma frase, porém, demonstra todo o espírito de resiliência que empolga os empreendedores e lhes mantém firmes no kafkiano front se batalha:

"... a lei está conosco, vamos vencer a cada etapa e a cada desafio que forem criando e inventando ao longo desta caminhada..."

Descritivo do NOVO PROJETO:

- Terreno adquirido, por licitação, em 16 de Dezembro de 1.980, já com a intenção de utilização turística.
- O projeto foi submetido a 04 audiências públicas, com aprovação massiva, de mais de 90% dos participantes.
- Para a tão propalada contribuição negativa no tráfego, existem 04 estudos, 03 contratados pela Hantei e 01 pela FATMA, os quais atestam que o empreendimento traz uma contribuição pequena, tanto na fase de construção quanto na fase de operação do Hotel. Hóspede não tem horário para chegar e sair do hotel; quem se desloca para um hotel 05 estrelas, o faz via aérea; hotel possui comportamento diferente de estabelecimentos como escolas, comércio, prestação de serviços, teatros, edifícios comerciais e residenciais, os quais possuem horário de saída e chegada com muita concentração.
- Este comportamento do tráfego, pode ser observado nos vários hotéis que existem hoje na Avenida Beira Mar Norte, os quais, além de não ter pista de aceleração e desaceleração, não trazem qualquer impacto relevando ao tráfego na região.
- O atual projeto será 100% construído na área alodial do terreno (3.300,00m²), representando menos de 30% da área do projeto anteriormente aprovado pela PMF.
- Não haverá aterro no terreno
- Projeto com conceito arquitetônico inovador, funcional, estético e de muita integração e sinergia com o entorno da cidade.
- O projeto contempla um belíssimo restaurante panorâmico de cobertura
- Centro de Convenções com altíssima qualificação em sua montagem e equipagem, para atender a uma demanda exigente de executivos, contribuirá significativamente para o fortalecimento do turismo com eventos conjugados: Seminários, Congressos, Reuniões de executivos, Encontros científicos, dentre outros, os quais atraem turistas, executivos, estudiosos, durante todo o ano e não na alta temporada apenas, reduzindo a sazonalidade turística.
- Revitalização de toda a área, com projeto paisagístico, completando a revitalização da Avenida Beira Mar.
- Trará segurança para o local, hoje sofre com invasões (principalmente noturnas) por drogados, prostitutas (os) e afins.
- Tratamento de todo o esgoto, hoje lançado ao mar, sem qualquer tratamento.
- Geração de 500 empregos diretos durante a fase de implantação/construção
- E, 1.500 empregos diretos e indiretos, durante a fase de operação.
- Prioridade de contratação da mão de obra da Grande Florianópolis, com foco mais concentrado no entorno do empreendimento (agronômica, Trindade, etc.).
- Geração de novas receitas para o município, no montante de R$ 8.500.000,00/ano, com novos impostos e taxas.
- Implantação, pelo lado do mar, de pistas para pedestres e ciclistas.
- Espaço gastronômico (restaurantes, cafés, bares, etc.) no térreo do empreendimento, voltado para fora (externo), trazendo “vida” diurna e noturna à beira mar.
- Enfim, Florianópolis é uma cidade turística, com quase dois bilhões de faturamento no setor. O crescimento turístico requer qualificação, dadas às características geográficas limitadoras (ilha) à sua expansão. Portanto, ter uma hotelaria de alta qualidade e localização privilegiada cumpre o este objetivo além de diminuir a sazonalidade.
- Florianópolis também é capital de um dos mais prósperos estados da federação, portanto a construção do hotel da Ponta do Coral também atenderá a esta necessidade, que é ter hotelaria e hospitalidade com as atividades do polo governamental. A estas vocações também se pode juntar a de cidade do conhecimento, sob a égide do setor de tecnologia - um dos mais desenvolvidos do país e que também requer equipamentos receptivos de alta qualidade.
- Por fim, não bastassem todas as qualificações e contribuições que o empreendimento trará para nossa Capital, conta ainda o mesmo com o apoio de 17 entidades de classe, formalmente constituídas, as quais possuem mais de 27.000 associados pessoas jurídicas, em nosso Estado.

Uma carta de Genebra sobre marinas. Lá pode.


Amigo querido que mora em Genebra (a raça sabe quem é!) mandou-me estas duas fotos do Verão por lá, acompanhadas do comentário abaixo:


"Verão em Genebra; Praia e marina na frente do meu prédio. Atravesso a rua e tem isso.... Com o mesmo tamanho e população de Floripa, Genebra tem um lago com águas limpas e cristalinas e ninguém reclama das dezenas de pequenas marinas ao redor do lago. Dá pra alugar pedalinhos, lanchas, veleiros etc. Fico imaginando se um dia aí não poderia ser assim..."

sábado, 27 de junho de 2015

MSC Cruzeiros apresenta navio transformacional



Com 154 mil toneladas e capacidade para acomodar até 5.179 hóspedes, o MSC Seaside será o maior transatlântico já construído pelo estaleiro italiano Fincantieri. 

A embarcação está prevista para ser entregue em novembro de 2017 e será batizada em Miami, em dezembro do mesmo ano. 

Gianni Onorato, CEO da armadora, informou que “a escolha do nome MSC Seaside se deu por estar vinculado à nossa visão de um cruzeiro destinado a operar em climas quentes, além de conter áreas públicas próximas ao mar, atrelados ao sentimento de uma viagem marítima por cenários deslumbrantes”.

Para entender um pouco quão inovador será este novo gigante dos mares, vale conferir este vídeo teaser promocional: